Morre o arquiteto argentino Clorindo Testa, aos 89 anos | PiniWeb

Arquitetura

Morre o arquiteto argentino Clorindo Testa, aos 89 anos

Clorindo Testa era o maior arquiteto argentino do século 20, e sua produção pode ser descrita como um sismógrafo das transformações sociais, culturais e ambientais de seu país

Da redação de AU
11/Abril/2013

Daniela Mac Adden
Reconhecido por obras como a Biblioteca Nacional, o Banco de Londres e o Centro Cultural Recoleta, o arquiteto Clorindo Testa faleceu hoje, dia 11 de abril, em Buenos Aires, a cidade que o abrigou. Nascido em Nápoles, Itália, em 1923, ele chegou a Buenos Aires com menos de um ano. É um dos arquitetos mais consagrados na Argentina. 

Em seu escritório, nas esquinas de duas avenidas centrais de Buenos Aires, Santa Fé e Callao, Clorindo Testa recebeu a equipe de AU para uma entrevista, em 2007. "O prédio é de 1910", nos contou depois, ao sair do edifício com seu sobretudo e sua boina, sem esconder uma certa dose de orgulho. Como em cenas de filmes antigos. Hoje, 11 de abril de 2013, a Argentina, a América Latina e o mundo se despedem do arquiteto, que marcou a Buenos Aires da segunda metade do século 20 com seus traços transformadores na arquitetura e nas artes plásticas.

Segundo o jornal La Nación, seu velório será realizado nesta quinta-feira (11) à tarde na Sociedade Central de Arquitetos, e seu enterro será feito amanhã (12) no Cemitério da Recoleta.

Hans-Jurgen Commerel e Bianca Antunes

Reprodução

Leia a entrevista com o arquiteto
Leia mais sobre o arquiteto

Veja também

aU - Arquitetura e Urbanismo :: Sustentabilidade :: ed 272 - Novembro de 2016

Critérios de sustentabilidade para construir mais e melhor

Revistas Pini
Destaques da Loja Pini
Aplicativos