Grandes incorporadoras nacionais criam nova associação | PiniWeb

Exercício Profissional e Entidades

Grandes incorporadoras nacionais criam nova associação

Objetivo da Abrainc é tratar de temas que afetam especificamente este segmento e que repercutem em todo o País, como questões trabalhistas, aumento da produtividade e desonerações tributárias

Da redação, com colaboração de Bruno De Vizia
11/Abril/2013

Marcelo Scandaroli
Será lançada oficialmente no dia 16 de abril a Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), que reunirá grandes empresas com atuação nacional. O objetivo é tratar de temas que afetam especificamente este segmento e que repercutem em todo o País, como questões trabalhistas, aumento da produtividade e desonerações tributárias.

A entidade será presidida por Rubens Menin, da MRV Engenharia. João Rossi, da Rossi Residencial, e Renato Ventura serão o vice-presidente e diretor executivo da Abrainc, respectivamente.

Segundo apuração da reportagem, as reuniões entre os incorporadores começaram no início do ano passado para discutir uma possível agenda para a entidade.

Dentre os temas em pauta na agenda da Abrainc, alguns são apontados como prioritários, como o processo de informatização e integração dos cartórios - que interfere na velocidade de processamento dos repasses e obtenção de matrículas -, a tributação do segmento - em especial questões polêmicas como tributação de permutas -, e a ampliação de setores beneficiados por desonerações.

Uma atuação mais forte em relação ao plano diretor das cidades também está entre os objetivos da associação, para entender melhor junto às prefeituras os vetores de desenvolvimento da cidade e saber quais regiões precisam de Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs), em que áreas é preciso aumentar o número de outorgas, entre outras questões.

Em relação à organização operacional, a Abrainc vai funcionar por meio de comitês. Atualmente, o principal é o comitê jurídico, mas os comitês técnico e tributário também estão sendo criados. A ideia é também contratar e divulgar periodicamente estudos de impacto da atividade, chamando a atenção para os problemas que afetam a atuação, evolução e o desempenho das incorporadoras.