Construção da ponte estaiada de 1,8 km de extensão sobre o rio Piauí está em fase final | PiniWeb

Infraestrutura

Construção da ponte estaiada de 1,8 km de extensão sobre o rio Piauí está em fase final

Ponte Gilberto Amado terá trecho estaiado de 172 metros sustentado por 20 cabos. Obra deve ser entregue em dezembro

Gustavo Jazra
1/Novembro/2012

Localizada sobre o rio Piauí, a Ponte Estaiada Gilberto Amado está em fase final de construção e deverá ser entregue no início de dezembro, quando a obra completa aproximadamente três anos. Com 1.782 metros de extensão, a estrutura liga os municípios de Estância e Indiaroba, no Sergipe, por meio dos povoados de Porto do Cavalo e Terra Caída.

A ponte é dividida em dois tipos: estaiada e moldada in loco. A fundação foi feita em estacas escavadas com diâmetros de 1,20 metros e 1,50 metros.

Na parte convencional da ponte, os pilares foram moldados no local, com fôrmas metálicas, e as vigas posicionadas com treliça lançadeira. O tabuleiro também foi moldado in loco e possui 14,20 metros de largura, sendo 11 metros de trecho carroçável. Cada sentido terá uma faixa de 3,5 metros e acostamento de dois metros.

Já a parte estaiada da ponte representa um total de 172,20 metros. Segundo o engenheiro Carlos Alberto Gines, responsável pela execução da obra, o vão central estaiado tem 84 metros de comprimento e os outros dois adjacentes, 44,10 metros cada. Os quatro apoios foram concretados com o auxílio de fôrma deslizantes e os cabos, em balanço sucessivo.

A altura do vão central permite um gabarito de navegação de 25 metros, dependendo do nível da maré, afirma Gines. Os dois mastros, que sustentam 10 cabos cada, têm 16,50 metros de altura a partir da cota da pista.

A maior dificuldade da obra, conta Gines, diz respeito à parte logística. Por não haver estrutura de abastecimento de matéria-prima na região em que a ponte está localizada, foi necessária a montagem de um grande canteiro de obras. Além disso, as mudanças de maré, que acontecem quatro vezes por dia na região, exigiram planejamento reforçado para o transporte de materiais. Foram utilizadas quatro balsas de apoio e dois rebocadores.

A obra, projetada pelo engenheiro Catão Francisco Ribeiro, diretor da Enescil, está sendo executada pela construtora Heleno & Fonseca Construtécnica, com um investimento do Governo do Estado superior a R$ 119 milhões. O Departamento Estadual de InfraEstrutura Rodoviária de Sergipe (DER-SE) e a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) são os órgãos responsáveis pela contratação e fiscalização da construção.

A Ponte Gilberto Amado deve reduzir o tempo de viagem e facilitar a travessia para a Bahia, já que Indiaroba fica na divisa entre os dois estados. Assim, a Secretaria Estadual de Turismo (Setur) espera um aumento no fluxo turístico proveniente do estado baiano, que é o maior mercado do setor no Sergipe.

Resumo da obra
Comprimento total da ponte: 1.782 metros
Extensão do trecho estaiado: 172,20 metros
Altura do vão central: 25 metros
Altura do mastro central: 16,50 metros
Número total de estais: 20
Cliente/Gerenciamento: Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) / Governo de Sergipe
Construção: Heleno & Fonseca Construtécnica
Projeto estrutural: Enescil Engenharia de Projetos
Início da obra: 19/10/2009
Término da obra: previsão: 01/12/2012