São Paulo terá linha de trem expresso para Jundiaí | PiniWeb

Infraestrutura

São Paulo terá linha de trem expresso para Jundiaí

Projetos básico e executivo da obra estão sendo licitados pelo Governo de São Paulo

Aline Rocha
10/Setembro/2012

José Luís da Conceição/Governo de São Paulo
Estação Jundiaí
O Governo de São Paulo autorizou nesta segunda-feira (10) a licitação dos projetos básico e executivo do Trem Expresso Jundiaí. A nova linha ligará a futura estação Água Branca, em São Paulo, à Jundiaí em 25 minutos, sem paradas.

As propostas devem ser abertas em 60 dias pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A concorrência será internacional e os estudos deverão ser entregues em até dois anos pela empresa vencedora.

A previsão é que a nova linha de trem seja implantada e operada por uma concessionária privada, por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP). A licitação também inclui os projetos para a estação de Jundiaí, Água Branca e um novo pátio de manutenção e estacionamento de trens.

O investimento para a construção do trem expresso será de R$ 3,2 bilhões, incluindo os projetos e as obras. A linha terá 47 quilômetros e seguirá ao lado da atual Linha 7 - Rubi até a estação Perus. A partir de então, seguirá outro trajeto, encurtando em oito quilômetros o percurso da atual ferrovia.

A previsão é de que o novo trem inicie suas operações entre 2016 e 2017, com circulação de 20 mil passageiros por dia.

Modernização

A estação Jundiaí da Linha 7, patrimônio tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), passará por modernização ao lado de outras sete estações da linha: Pirituba, Perus, Caieiras, Baltazar Fidelis, Botujuru, Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista.

Durante as obras, as estações serão equipadas com itens de acessibilidade, comunicação em Braille e adequação de corrimãos. O investimento é de R$ 675 milhões, com entrega prevista para 2014 e 2015.