Teleférico no complexo do Alemão é inaugurado | PiniWeb

Infraestrutura

Teleférico no complexo do Alemão é inaugurado

Primeiro sistema de transporte em massa por cabos no Brasil pode atender até 30 mil passageiros por dia

Thays Tateoka, com colaboração de Ana Paula Rocha
8/Julho/2011

O teleférico instalado no complexo do Alemão foi entregue na última quinta-feira (7) pelo consórcio Rio Melhor, formado pelas construtoras Norberto Odebrecht, OAS e Delta. A obra levou três anos para ser concluída e custou R$ 210 milhões. 

Marcelo Horn
Teleférico percorre os morros da Baiana, do Adeus, do Alemão, Itararé/Cruzeiro e Fazendinha/Palmeiras em 15 minutos

O projeto do teleférico, assinado pelo escritório de Jorge Mario Jáuregui, foi baseado na experiência da Favela Santo Domingo, que reúne 130 mil moradores no coração de Medellín, na Colômbia. O teleférico, como sistema de transporte em massa, é inédito no Brasil e representou um desafio para os engenheiros do consórcio.  

Marcelo Horn
Nas estações, serviços realizados pelo INSS, Correios, Detran e agências bancárias
"Uma série de condicionantes técnicas como a superestrutura exigida e o know-how importado de empresas francesas tiveram de ser consideradas e familiarizadas pela equipe, uma vez que os projetistas começaram a trabalhar com coisas que até então não eram conhecidas", afirma Eduardo Polei, gerente de engenharia do Consórcio Rio Melhor.

Para o gestor, as maiores dificuldades do projeto foram, no entanto, a logística da obra e a desapropriação das áreas para a construção dos pilares que sustentam todo o sistema. "A chegada e a saída de materiais em alguns sítios da região foram muito complicadas e em alguns lugares tivemos de criar acessos com a remoção de residências dentro da comunidade", conta Polei.

O teleférico com 3,5 km de extensão liga os morros da Baiana, do Adeus, do Alemão, Itararé/Cruzeiro e Fazendinha/Palmeiras, fazendo a integração com a estação ferroviária de Bonsucesso em 15 minutos.

Divulgação: Empresa de Obras Públicas do Rio de Ja
Mapa das estações
O novo sistema de transporte é composto por 152 gôndolas que comportam até 10 passageiros e capacidade de transporte de mais de 30 mil pessoas por dia.

O projeto urbanístico das estações contempla ainda a prestação de alguns serviços realizados pelo INSS, Correios, Detran e agências bancárias, além de prover espaços de cultura e lazer com a criação de bibliotecas e quadras poliesportivas.



Fôrmas especiais

A execução dos pilares circulares que compõem a superestrutura do teleférico demandou um conjunto especial de fôrmas. "Essas torres de sustentação foram feitas de estrutura mista, sendo a parte externa de concreto e a interna de estrutura metálica", explica Polei. A altura dos pilares varia entre 12 m e até aproximadamente 40 m.

"Tivemos que desenvolver um tipo de fôrma para atender aos diâmetros de 2, 2,5, e 2,8 metros dos pilares necessários para a obra", explica o engenheiro Kassio Cunha, gerente da divisão Fôrmas da Locguel no Rio de Janeiro.

Marcelo Horn
Fôrmas especiais com o emprego de sistemas trepantes compostos por anéis metálicos e sistema especial de travamento foram fabricadas para atender aos diâmetros dos pilares

Segundo Cunha, a fôrma convencional feita de PVC ou de papelão não suportava a carga necessária para esse tipo de pilar, de modo que foi necessário o emprego de sistemas trepantes compostos por anéis metálicos e sistema especial de travamento. "Após verificarmos as condições de lançamento de concreto, como peso específico, altura e velocidades de concretagem, foi possível estabelecer a pressão máxima atuante na parede da fôrma e assim dimensioná-la estruturalmente", afirma.

Para a primeira concretagem, a fôrma foi subdividida em quatro "semi-luas", unidas por parafusos, com um anel metálico na parte superior. Para as demais concretagens este anel, preso, garantiu o prumo e o alinhamento do pilar e serviu como suporte para a montagem posterior.

Renata Campos
Cada uma das 152 gôndolas do sistema transporta até dez passageiros

Veja também

Infraestrutura Urbana :: Equipamentos Públicos :: ed 45 - Dezembro 2014

3) Soluções técnicas: aquecimento de água com coletor solar

Infraestrutura Urbana :: Equipamentos Públicos :: ed 45 - Dezembro 2014

1) Soluções técnicas: cobertura com vigas metálicas

Infraestrutura Urbana :: Fundações e Contenções :: ed 45 - Dezembro 2014

Escoramento de valas