Concreto / forma plástica - Moldura para concreto | PiniWeb

Notícias

Concreto / forma plástica - Moldura para concreto

8/Janeiro/2001

Além do uso como fôrma convencional, as fôrmas plásticas podem ser empregadas de outras maneiras
Moldura para concreto

As chapas de PVC rígido e expandido são utilizadas como fôrma industrial, fôrma incorporada e fôrma para estampagem. Obtidas por extrusão contínua, possuem densidade de 1,45 kg/l (PVC rígido) e 0,90 kg/l (PVC expandido). A cor clara reflete os raios solares.

As fôrmas industrializadas com moldes plásticos suportam eficientemente os esforços gerados pelo concreto durante a fase do lançamento e controlam a exotermia, que ocorre entre o início da pega e o fim de endurecimento do concreto. No Brasil, as fôrmas industriais costumam ser compostas de materiais metálicos conjugados com elementos de madeira. A estrutura é dada pelo arranjo desses elementos em formato de grade. Calculada em função da deformabilidade requerida, a grade deve garantir com precisão o formato da peça desejada. O reaproveitamento da madeira gira em torno de oito vezes.

A construtora Norberto Odebrecht experimentou, nos últimos 5 anos, substituir, nesse sistema, os compensados de madeira por placas de PVC expandido com espessura de 13 mm. "Esse material possui fácil fixação, aceita reparos com a aplicação de massas de PVC espatuladas, são leves, não são sensíveis à água nem se modificam por esfoliação", diz Severino Marques Fernandes Filho, responsável pelo programa de engenharia de materiais da Norberto Odebrecht. As obras da Usina Hidrelétrica de Igarapava, em Minas Gerais, o Reservatório Imunana Laranjal, em São Gonçalo, Niterói, o Aeroporto Maestro Antônio Carlos Jobim e a Usina Atômica Nuclear de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, utilizaram as fôrmas industriais.

Incorporadas
Outra tendência são as fôrmas plásticas incorporadas, que servem ao mesmo tempo de fôrma para peças de concreto, como pilares, vigas e lajes, e de acabamento definitivo. "Esse tipo de fôrma protege o concreto das ações de corrosão, carbonatação e outros fenômenos de degradação", diz Marques. O material dispensa fases como a desforma, o transporte, o armazenamento, a preparação da superfície e a aplicação do acabamento, agilizando, assim, a obra.

Para não danificar o acabamento enquanto outras etapas ainda estão em execução, a placa possui uma lâmina de proteção que só é retirada na entrega da obra. Mas a definição por esse material deve ser pensada no projeto arquitetônico. Apesar de lançado recentemente na Europa, o produto já possui uma infinidade de formas, texturas e cores disponíveis, porém não tem data marcada para chegar ao Brasil.

Concreto carimbado
Utilizadas ainda timidamente no Brasil, as fôrmas plásticas para estampagem vêm ganhando mercado nos últimos anos. As fôrmas para estampagem reproduzem, sobre a superfície do concreto, as mais variadas formas e texturas. Esses moldes plásticos também são usados na fabricação de artefatos de concreto, placas pré-fabricadas para piso e revestimentos de parede. Antes do fim da pega, a placa é "carimbada" e pressionada na peça. No caso de vigas ou na parte inferior de lajes, a fôrma para estampagem já deve estar posicionada antes da concretagem.

Veja matéria completa na edição no 50 Téchne
Texto original de Cláudia Bocchile

Veja também

Téchne :: Projetos :: ed 211 - Outubro de 2014

Veja os procedimentos de execução de lajes em steel deck

Téchne :: Reportagem :: ed 211 - Outubro de 2014

Obra aberta