Dissídio do setor da construção puxa alta do IGP-10 | PiniWeb

Notícias

Dissídio do setor da construção puxa alta do IGP-10

23/Maio/2001
Calculado pela Fundação Getúlio Vargas, índice sobe 1,10% em maio.
IGP-10 sobe
O aumento foi determinado pelos dissídios coletivos no setor da construção civil.
O Índice Geral de Preços -10 (IGP-10), calculado pela Fundação Getúlio Vargas, registrou alta de 1,10% em maio, ante 0,94% em abril. O aumento foi determinado pelos dissídios coletivos no setor da construção civil. No ano, o indicador acumula variação de 3,47%, e em 12 meses, de 11,35%. O IGP-10 é calculado no período de 10 de abril a 10 de maio.

Tanto o Índice de Preços no Atacado (IPA), que subiu de 1,16% em abril para 1,25% em maio, e o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) que ficou em 0,77%, contra 0,71% no mês anterior, apresentaram pequenas variações. Já o Índice Nacional da Construção Civil, que em abril havia registrado alta de 0,26%, chegou a 1,34% em maio.

O chefe do Centro de Estudos de Preços da FGV, Paulo Sidney de Melo Cota, disse que, além do aumento de 2,43% no custa da mão-de-obra da construção civil, o indicador também sofreu forte influência do aumento dos preços dos produtos agrícolas no atacado, registrado durante o mês de abril.

Fonte: InvestNesws

Veja também

Téchne :: Téchne Educação :: ed 209 - Agosto de 2014

Confira o gabarito da prova comentada de Tecnologia de Construção de Edificações I

Téchne :: Téchne Educação :: ed 209 - Agosto de 2014

Falhas potenciais em orçamentos

Téchne :: Reportagem :: ed 209 - Agosto de 2014

Obra aberta