Forros de PVC | PiniWeb

Notícias

Forros de PVC

9/Junho/2004
PBQP-H disponibiliza lista de fabricantes em conformidade com as normas


Especificação: o forro de PVC é formado por réguas (perfis) que se encaixam. O sistema mais comum de encaixe é o tipo macho-e-fêmea. As medidas podem variar, mas a maioria dos fabricantes produz réguas de 3 a 12 m de comprimento (a de 6 m é a mais utilizada). Tamanhos fora de padrão podem ser encomendados, mas é preciso levar em conta a forma de transporte das peças - verificar, por exemplo, se caberá na carroçaria de um caminhão. Não há, também, limites de altura ou de espessura das peças, mas é recomendável que tenham peso médio de 1,9 kg/m2.

O produto é disponibilizado em cores variadas, inclusive com imitação de madeira. Na hora da compra, é importante verificar se o fabricante possui uma linha completa de acessórios de acabamento, para garantir que tenham a mesma cor do forro.

Cotação de preços e fornecedores: há mais de 70 fabricantes no Brasil, ainda que apenas oito deles estejam em conformidade com as normas. Apesar de parecer um número pequeno, essas empresas representam cerca de 60% do mercado nacional de forros e estão presentes em todo o Brasil. Mas não são os fabricantes que instalam - para isso, há empresas especializadas. O construtor, no caso, pode deixar todo o trabalho de compra e execução para o instalador. Outra opção é comprar o forro do fabricante (ou da revenda) e contratar, separadamente, apenas o serviço de instalação.

Condições de pagamento: depende da negociação com o fornecedor. O parcelamento para 30 e 60 dias é mais comum.

Prazo de entrega: estoque e distância para transporte são dois fatores que influenciam no prazo de entrega. Mas, normalmente, pode variar de cinco a dez dias.

Forma de entrega: são embalados em pacotes com dez réguas cada e cobertos por um plástico transparente, com as pontas protegidas com papelão (onde ficam as informações do fabricante).

Cuidados com transporte e manuseio: é preciso estar atento à forma com que as réguas são amarradas na hora do transporte - a carroçaria deve ter tamanho suficiente para que as réguas fiquem retas, ou seja, nunca se deve deixá-las para fora. Assim, evita-se que entortem ou que se formem ondulações. Pelo mesmo motivo, é preciso estocá-las em local plano e nunca apoiar outros materiais em cima das placas. O empilhamento máximo deve ser de dez pacotes.

Requisitos de qualidade: o produto possui programa de qualidade, por meio do PBQP-H. As normas técnicas são relativamente novas - foram publicadas pela primeira vez em 1999. Os perfis passam por testes como medição da deformação máxima devido ao calor, características mecânicas, resistência ao impacto, linearidade (para que haja um encaixe perfeito), entre outros.

Todas as empresas (conformes e não-conformes) têm seus produtos ensaiados periodicamente - seja com perfis retirados na fábrica ou nas lojas. A página web do PBQP-H (www.cidades.gov.br/pbqp-h) disponibiliza a relação das empresas em conformidade.




Normas técnicas

NBR 14285 - Perfil de PVC rígido para forros - Requisitos
NBR 14286 - Perfil de PVC rígido para forros - Determinação da estabilidade de aspecto ao calor
NBR 14287 - Perfil de PVC rígido para forros - Determinação da estabilidade dimensional
NBR 14288 - Perfil de PVC rígido para forros - Determinação da massa específica
NBR 14289 - Perfil de PVC rígido para forros - Determinação da resistência ao impacto
NBR 14290 - Perfil de PVC rígido para forros - Determinação da planicidade
NBR 14291 - Perfil de PVC rígido para forros - Determinação da estabilidade ao intemperismo provocado artificialmente
NBR 14292 - Perfil de PVC rígido para forros - Determinação da massa linear
NBR 14293 - Perfil de PVC rígido para forros - Verificação do aspecto visual
NBR 14294 - Perfil de PVC rígido para forros - Determinação do desvio de linearidade
NBR 14295 - Perfil de PVC rígido para forros - Determinação do teor de cinzas
NBR 14371 - Forros de PVC rígido para instalação em obra - Procedimentos



Texto: Bianca Antunes
Apoio de Engenharia: Regiane Grigoli Pessarelo

Colaborou: José Carlos Rosa, gerente do PSQ de Forros de PVC pelo PBQP-H e presidente da Afap (Associação Brasileira dos Fabricantes de Perfis de PVC)


Construção Mercado 34 - maio de 2004

Veja também

Téchne :: Reportagem :: ed 208 - Julho 2014

Obra aberta

aU - Arquitetura e Urbanismo :: aU Educação :: ed 244 - Julho de 2014

Anália Amorim e a aplicação dos ensinamentos de Lelé na Escola da Cidade