O cupim consegue sobreviver dentro do concreto? É possível o inseto corroer o concreto até ele acabar? Qual a causa dos descolamentos de emboços das paredes (casas e apartamentos) e qual a solução para evitar esse tipo de problema? | PiniWeb

Notícias

O cupim consegue sobreviver dentro do concreto? É possível o inseto corroer o concreto até ele acabar? Qual a causa dos descolamentos de emboços das paredes (casas e apartamentos) e qual a solução para evitar esse tipo de problema?

12/Dezembro/2000
O cupim consegue sobreviver dentro do concreto? É possível o inseto corroer o concreto até ele acabar? Qual a causa dos descolamentos de emboços das paredes (casas e apartamentos) e qual a solução para evitar esse tipo de problema?
Pergunta elaborada por Eng. José Renato de Freitas(Campos-RJ); Resposta de referência por João Perez Chimelo & Ercio Thomaz( IPT-Divisão de Produtos Florestais & Divisão Engenhari); Palavras-chave: concreto, corrosão, cupim, revestimento, argamassa, fissura, descolamento; Abordagem(ns): Patologias do concreto, Descolamentos
O cupim possui a capacidade de atravessar materiais rígidos, como o concreto, através de fissuras ou falhas existentes na sua estrutura interna, desde que este seja o obstáculo a vencer para atingir o alimento (madeira).

Quanto aos descolamentos de argamassa (emboços), existem várias causas possíveis, sendo as mais comuns:
- proporcionamento incorreto da argamassa (pouco aglomerante);
- emprego de agregados com alto teor de finos, particularmente material siltoargiloso(saibro, areia de estrada, arenoso ou caulim, conhecidos em cada região do Brasil com um nome diferente);
- emprego de cal hidratada adulterada e/ou baixa qualidade;
- emprego de aditivos plastificantes que não substituem a propriedade de "retenção de água" da cal hidratada;
- aplicação da argamassa sobre superfície muito lisa, sem prévio chapiscamento;
- aplicação da argamassa sobre base engordurada e/ou impermeabilizada;
- aplicação de argamassa sobre material com elevado poder de absorção da água, sem prévio umedecimento;
- aplicação da argamassa em camada muito espessa, maior por exemplo do que 3 cm (situação particularmente desfavorável no revestimento de tetos);
- pintura precoce dos revestimentos à base de cal, inibindo a carbonatação da cal, principalmente na interface com a parede;
- combinação das causas anteriores.

A solução para evitar os descolamentos consiste em combater as falhas especificadas.

Veja também

Equipe de Obra :: Obras :: ed 77 - Novembro de 2014

Passo a passo: impermeabilização por cristalização

Téchne :: Téchne Educação :: ed 212 - Novembro de 2014

Prova comentada - Materiais de Construção Civil I