Tabela de Custos para Manutenção e Reformas | PiniWeb

Notícias

Tabela de Custos para Manutenção e Reformas

26/Abril/2006
Lançamento

Mercado de manutenção e reforma tem agora tabela criada pela PINI
A PINI Serviços de Engenharia está lançando a TCMR (Tabela de Custos para Manutenção e Reformas), primeira referência estruturada de preços para manutenção e reformas do mercado, que se estende também para ampliações e reparos. A TCMR pode ser utilizada por gestores e proprietários de grande número de imóveis; órgãos públicos; administradoras de condomínios e pelo mercado de reformas residenciais.
Maior que o mercado de obras novas, o de manutenção e reformas cresce em ritmo acelerado no Brasil, principalmente nos grandes centros urbanos. Atenta a esse enorme contingente, a PSE (PINI Serviços de Engenharia) está lançando a TCMR (Tabela de Custos para Manutenção e Reformas) oferecida em CD-ROM ou papel.

A PINI, reconhecida por oferecer há 50 anos ao setor da construção a tabela de custos para obras novas, o TCPO (Tabelas de Composições de Preços para Orçamentos), cria a TCMR, primeira referência estruturada de preços para manutenção e reformas do mercado, que se estende também para ampliações e reparos. E o setor, que utilizava a tabela de custos de obras novas para orçar reformas e manutenções, tem agora uma ferramenta mais adequada, já que estas duas frentes de trabalho possuem diferenças que devem ser levadas em conta na hora de fazer um orçamento.

Com essa referência de custos, o orçamento de manutenção e reforma deixa de ser obra do acaso, pois são raros os casos em que custos e prazos são cumpridos nesse segmento do mercado. A TCMR pode ser utilizada por gestores e proprietários de um grande número de imóveis; órgãos públicos, tais como secretarias de segurança, saúde, educação, forças armadas; administradoras de condomínios e até pelo mercado de reformas residenciais.

Dificuldades adicionais

De acordo com Luiz Freire de Carvalho, diretor comercial da PSE, a principal diferença entre uma obra nova e uma reforma é que esta última conta com algumas dificuldades adicionais (contingenciamentos). Entre elas, a obra de reforma não conta com espaço de canteiro. Por ser especializada, a mão-de-obra é mais cara e menos produtiva. Além disso, em boa parte destas obras usuários permanecem utilizando seus espaços, ou seja, manutenção ou ampliações acabam sendo executadas com as edificações em uso (no caso de indústrias, hospitais, shoppings centers), apresentando adicionalmente restrições quanto a horários, movimentação de materiais e equipamentos, poeira, ruídos, contaminação.

Com o TCMR, o usuário poderá adotar os custos totais de cada serviço, dependendo do grau de contingenciamento a que a obra estará sujeita. E depois identificar duas colunas para custos de mão-de-obra e duas colunas para custos totais, referindo-se respectivamente a contingências mínimas e contingências máximas de canteiro. Assim definidas, será possível buscar a referência de custo na coluna que melhor representar as condições de canteiro da obra, ou um valor interpolado que poderá representar a situação desejada.

A PINI construiu uma base conceitual específica para dar origem às tabelas e testou os números na prática com 20 empresas, entre elas, construtoras especializadas em obras críticas (por contingências de canteiro), empresas de reformas e do mercado imobiliário, que realizam reparos nas suas obras, em decorrência de garantias contratuais pós-ocupação. As conclusões serviram para alimentar o processo. Entre as constatações, a PINI detectou que nas obras de edificações, podem ocorrer quedas acentuadas de produtividade da mão-de-obra, considerando coeficientes de consumo acima do dobro, comparados às obras novas. "Pudemos também identificar índices médios de perda de materiais, da ordem de 15%", esclarece Freire. No caso das obras de infra-estrutura, foi constatado um aumento no custo total do serviço de até 30%, devido à queda do fator de produção das máquinas, à perda de materiais e à queda da produtividade.

Mais informações sobre a linha de produtos TCPO

Mais informações para assinar as Tabelas de Custos PINI




Veja também

aU - Arquitetura e Urbanismo :: Artigo :: ed 246 - Setembro de 2014

Como reduzir custos em um escritório de arquitetura?

Téchne :: Téchne Educação :: ed 209 - Agosto de 2014

Falhas potenciais em orçamentos

aU - Arquitetura e Urbanismo :: 18/09/14

Norman Foster assina design de iate para a Alen Yacht