Egelte Engenharia vai construir Aquário do Pantanal | PiniWeb

Tecnologia & Materiais

Egelte Engenharia vai construir Aquário do Pantanal

Construtora venceu licitação da obra projetada por Ruy Ohtake, com custo previsto de R$ 84,7 milhões

18/Fevereiro/2011

O Diário Oficial do Estado do Mato Grosso do Sul publicou em 18 de fevereiro o resultado da licitação para a construção do Centro de Pesquisa e de Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira - Aquário do Pantanal, em Campo Grande. A empresa Egelte Engenharia foi a vencedora da concorrência, após apresentar valor de R$ 84,7 milhões para a construção do espaço.

Divulgação
Construção do aquário está orçada em R$ 84,7 milhões

O projeto do arquiteto Ruy Ohtake consiste na construção de um complexo de 18,6 mil m², com uma estrutura metálica em arco coberto por chapas côncavas de zinco. A estrutura terá 90 m de comprimento e 18 m de altura. Segundo Ohtake, o complexo se torna um marco forte na paisagem através de seu pavilhão central.

O prédio terá um amplo saguão, equipado com banheiros, setor de informações, auditório para 250 pessoas, restaurante, lanchonete, biblioteca e bancada de interação. De acordo com o arquiteto, o edifício é dotado de iluminação natural e conta com captação de energia solar. O complexo conta também com ar condicionado sensorizado e ventilação natural forçada, além de uma proteção termo-acústica provida pela cobertura.

O espaço irá abrigar um centro de conferências, laboratórios e biblioteca para livros e teses sobre o Pantanal, instalações que foram desenhadas lado a lado com os 25 tanques de peixes, jacarés, sucuris, entre outras espécies.

A água da chuva será reutilizada nos aquários e nas instalações do prédio. O empreendimento deverá abrigar 263 espécies de peixes em 20 tanques, com 4.275 milhões de litros de água. Serão 16 tanques internos, cinco externos e um ambiente especial para sucuris. Nos tanques externos, ficarão plantas nativas da região, jacarés, ariranhas e lontras.

As obras deverão ser iniciadas já no mês de março e finalizadas 900 dias depois. O prédio com capacidade para receber aproximadamente mil pessoas por hora garante acessibilidade para deficientes e idosos através de rampas e elevadores.

Divulgação
Segundo Ohtake, o complexo se torna um marco forte na paisagem através de seu pavilhão central

Divulgação
Tanques externos contarão com plantas nativas da região, jacarés, ariranhas e lontras

Divulgação
O aquário abrigará mais de 200 espécies diferentes de peixes